Algumas pessoas possuem crenças limitantes com relação a criatividade, essas pessoas acreditam que não são criativas e por esse motivo deixam de fazer algum curso que terá que ter essa habilidade desenvolvida ou até mesmo não aceitam participar de um projeto ou de certo cargo. Porém, essa competência pode ser desenvolvida com a prática. Não há uma receita pronta, mas gostaria de compartilhar com vocês algumas dicas de como aumentar a criatividade com pequenas ações no dia a dia:

– Leia livros interessantes que te trarão conhecimento sobre o assunto que gosta e que tem a ver com seu trabalho. A leitura expande nosso pensamento e nos proporciona conhecimento, isso aumenta nossa imaginação e nos faz ter ideias novas;

– Compartilhe suas ideias com as outras pessoas e peça a opinião delas. Cada pessoa tem uma forma de pensar e uma vez que você estiver aberto para ouvir o outro e entender seu ponto de vista, poderá tirar informações valiosas e aprender coisas novas;

– Se por acaso você teve uma ideia, porém não tem certeza se dará certo, faça um teste. Tentar é o primeiro passo em direção ao sucesso. Coloque suas ideias em prática pensando sempre em melhorar sua rotina. Afinal, se você não tentar fazer as coisas de um jeito diferente, obterá sempre os mesmos resultados. E para que manter os mesmos resultados, se você pode superá-los?

– Nós nunca saberemos quando surgirá uma nova ideia, então esteja preparado para anotá-la quando surgir. Por melhor que seja sua memória, não vale a pena correr o risco de esquecer, não é?

– Evite distrações. Nosso cérebro demora 15 minutos para retomar o foco quando paramos uma tarefa para fazer outra. Conforme a concentração aumenta e mantemos o foco, nos tornamos mais produtivos.

Que atitudes atrapalham o trabalhador de ser mais criativo?

Assim como podemos ter atitudes para melhorar a criatividade, também existem algumas que prejudicam o desenvolvimento dessa competência. Por exemplo:

– Algumas pessoas têm receio de que suas ideias não sejam tão boas e por esse motivo deixam de colocar sua opinião e de experimentar o novo. Com esse tipo de pensamento não consegue sair do lugar, uma vez que faz suas tarefas como sempre fez ao invés de buscar a melhoria contínua;

– Permanecer na zona de conforto também inibe a criatividade. Uma vez que você escolhe fazer somente o que é confortável, ao invés de arriscar, escolhendo a estagnação, ao invés do novo, a pessoa deixa de crescer, conhecer pessoas e testar novos processos;

– Às vezes as pessoas colocam uma ideia em prática, porém o resultado não vem imediatamente e por terem baixa tolerância à frustração, desistem antes do tempo, ao invés de persistir e encontrar novos caminhos que funcionem;

– A rigidez e inflexibilidade também são comportamentos que atrapalham a criatividade. Esses comportamentos nos tornam prisioneiros, pois diminuem nossa capacidade de adaptação, criatividade e espontaneidade, uma vez que nos prendemos a velhos padrões que nos impedem de crescer.

Todos nós temos capacidade de mudança e aprimoramento a partir do momento que nos permitimos. Uma vez que deixamos algumas crenças limitantes de lado e enfrentamos o desafio de superá-las, é possível alcançar o resultado desejado.